sábado, 16 de janeiro de 2010

Luto, por quem vale a pena

A idéia principal era fazer um outro post, mas olhando os blogs que eu sigo vejo no do Eric Portenho que um dos melhores(eu arrisco dizer o melhor) amigo dele faleceu por esses dias, e mesmo nunca o tento visto, nem o conhecido, me sentia intimo dele, só das histórias que o Eric escrevia, e acabei ficando triste pela morte dele também, foi ai que lembrei do meu pai, que faleceu há pouco tempo também, e aqui estou eu escrevendo sobre esse sentimento que ninguém quer sentir, mas que infelizmente teremos que sentir um dia, mas avisando que não serei muito melancólico, pois nem eu gosto das minhas melancolias quem dirá quem tá lendo.


 A característica inicial do processo de luto acontece pelas relembranças da perda aliada ao sentimento de tristeza e choro, sendo que a pessoa se consola logo após. Este é um processo que evolui, onde as relembranças são intercaladas com cenas agradáveis e desagradáveis, sem, necessariamente, ser acompanhadas de tristeza e choro. Além destes sentimentos, é comum o choque, a raiva, a hostilidade, a solidão, a agitação, a ansiedade, a fadiga. Sensações físicas como vazio no estômago e aperto no peito podem ocorrer, mas isso varia muito de pessoa para pessoa, uns passam dias chorando, outros simplesmente não conseguem chorar(meu caso).



A duração do luto é inconstante e seguido de uma notável falta de interesse pelo mundo exterior, a pessoa se isola um pouco, deixa de lado os cuidados pessoais, é como se nada mais tivesse sentido. Com o passar do tempo, o choro e a tristeza vão diminuindo e a pessoa vai se reorganizando, porém é um processo a longo prazo e os episódios de recaída são comuns. Muitas vezes as pessoas acabam não acreditando que seus entes queridos se foram, acaba sendo como se eles tivessem saido pra comprar pão ou coisa assim, é sério. Até que vem aquele momento que "a ficha cai", a pessoa percebe realmente que o falecido não vai voltar, na maioria das vezes ao perceber isso o sentimento de tristeza e o choro voltam por um tempo, mas depois vai melhorando aos poucos, O período entre a morte e ao momento da "queda da ficha" demora um tempo que varia de pessoa para pessoa, no meu caso se passou cerca de uma semana.


É importante salientar que a dor da perda não pode ser avaliada, cada pessoa deve ser entendida em sua necessidade, com suas características e reações peculiares. Pois cada pessoa é única e deve ser vista como tal, não cabe a nós julgar as atitudes de uma pessoa que está em luto, se ela chora muito ou não chora, isso é uma reação da pessoa, se ela ficou muito triste ou não, é como cada pessoa encara o fato, que não é fácil. Eu julgava a atitude de alguma spessoas, mas quando foi a minha vez de passar por isso, percebi o quão estranha pode ser nossas reações, a minha primeira reação foi ir ao computador e colocar luto em meus perfis de sites e tal, ok me deram um calmante, mas mesmo assim, as reações variam
.


Pensando a respeito da família, o luto pode provocar uma crise na mesma, pois exige a tarefa de renúncia, de excluir e incluir novos papéis na cena familiar. Percebe-se então que existe aí uma complexidade, pois esta crise pode estagnar o desenvolvimento da família, fator que pode definir o processo de luto. A gente ainda não se reestruturou muito bem, mesmo passados quase 4 meses, mas o tempo da familia se reestruturar também é variável.

Bem, acho que está bom, escrevi esse post baseado nas minhas experiências próprias unidas como micro texto sobre luto na wikipedia. Texto escrito em homenagem ao meu pai (te amo), ao Gustavo(amigo do Eric) e a todos os entes queridos que já partiram desse mundo dos leitores desse simplório blog. A quem perdeu alguém próximo há pouco tempo fica minha mesagem:

"Essa pessoa está num lugar melhor agora, não cabe a nós entender por que ele (a) partiu agora, cabe a nós apenas aceitar os designios de Deus, se você não acredita nele ok, é por que era a hora dessa pessoa, todos nós vamos um dia. Sei também que não adianta ninguém dizer nada, não melhora (experiência própria), mas é sempre bom saber que temos com quem contar."

UPTADE!!
Esse texto também está escrio pro Reginaldo Bastos, uma jovem professor, que tinha uma vida inteira pela frente, que acabei de saber que faleceu. Regis fica com Deus, e saiba que nunca esqueceremos de ti nem de tua aula de espanhol mara...

3 comentários:

Aline disse...

Samuel seu post esta muito massa, eu sei q foi dificil pra vc perder seu pai. Como é difícil pra qualquer pessoa perder um ente querido. Como já te disse várias vezes acho q nessas horas a melhor coisa a se fa zer é estar com a família um ajudando o outro.
E pode ter certeza que seu pai está num lugar bem melhor.
Ah parabéns pelo texto está ótimo!'
E vc sabe que sempre poderá contar com seus amigos *_* !'
Sempre estaremos aqui para te ajudar^^
AMIGO TE ADOOORO!'

alinespinosa!'

Aline disse...

Samuel seu post esta muito massa, eu sei q foi dificil pra vc perder seu pai. Como é difícil pra qualquer pessoa perder um ente querido. Como já te disse várias vezes acho q nessas horas a melhor coisa a se fa zer é estar com a família um ajudando o outro.
E pode ter certeza que seu pai está num lugar bem melhor.
Ah parabéns pelo texto está ótimo!'
E vc sabe que sempre poderá contar com seus amigos *_* !'
Sempre estaremos aqui para te ajudar^^
AMIGO TE ADOOORO!'

alinespinosa!'

Gustavo disse...

Sam não acredito q o Gustavo morreu =O
To em chok!

Postar um comentário

Já que nada é por acaso seu comentário também não vai ser né? Comenta aí
={D

 

Copyright © 2010 Efeito Dominó | Blogger Templates by Splashy Templates | Free PSD Design by Amuki